TRADUÇÕES
SOB O PSEUDÓNIMO DE M. RODRIGUES MARTINS

ROMA CONVERTEU-SE ?, de Henri Fesquet; Moraes, 1967.
O CRISTIANISMO NÃO É UM HUMANISMO, de J.M. González-Ruiz; Moraes, 1967.
PIO XII E A ALEMANHA NAZI, de Saul Friedlander; Moraes, 1967.
O DESEJO E A PERVERSÃO, de Piera Aulagnier-Spairani, Jean Clavreul, François Perrier, etc.; Moraes, 1969.
VIOLÊNCIA E CONSCIÊNCIA, de H. Fronsac, M. Clément e P.-R. Régamey; Morais, 1970.
A AVENTURA NO MASCULINO, de Huguette Maure; Bertrand, 1973.
A PRIMEIRA INFÂNCIA, de Irene Lézine; Horizonte, 1985.
POEMA PEDAGÓGICO, de A. Makarenko; Horizonte, 1º vol. 1975, 2º vol. 1976, 3º vol. 1976.
AS BANDEIRAS NAS TORRES, de A. Makarenko; Horizonte.
O LIVRO DOS PAIS, de A. Makarenko; Horizonte, 1977 (2 vols.).
GARCIA LORCA ASSASSINADO - TODA A VERDADE, de José Luís Vila- San-Juan; Bertrand, 1976.
OS SEGREDOS DA GRAFOLOGIA, de A.-M. Cobbaert; Presença.
CARTA ABERTA AOS SOCIALISTAS, de Maurice Duverger; Bertrand.
PSICANÁLISE E FAMÍLIA, de Pierre David; Moraes, 1977.
PARA ENTENDER O TERCEIRO MUNDO, de Guy de Bosschère; Moraes, 1977.
AS MINHAS CONVERSAS PRIVADAS COM FRANCO, de Francisco Franco Salgado-Araujo; Bertrand, 1978.
TÉCNICAS E PODERES DO OCULTISMO, de J.-M. Pedrazzani; A. Ramos, 1978.
O MISTÉRIO DO TRIÂNGULO DAS BERMUDAS, 2, de Richard Winer; A. Ramos, 1978.
A NAÇÃO ÁRABE - NACIONALISMO E LUTAS DE CLASSES, de Samir Amin; Horizonte.
A ESPANTOSA AVENTURA DA MISSÃO BARSAC, de Júlio Verne; A. Ramos, 1978.
O HOMENZINHO, de Júlio Verne; A. Ramos, 1980.
O PILOTO DO DANÚBIO, de Júlio Verne; A. Ramos, 1980.
ANTECIPAÇÕES E TEXTOS ESQUECIDOS, de Júlio Verne; A. Ramos, 1980.
DESCARTES, de F. Alquié; Presença, 1980.
ANTROPOLOGIA POLÍTICA, de Georges Balandier; Presença, 1981.
 
SOB O SEU PRÓPRIO NOME

IMITAÇÃO DE CRISTO, de Tomás de Kêmpis (em colaboração); Moraes, 1959.
FIORETTI DE S. FRANCISCO E DOS SEUS FRADES (em colaboração); Moraes, 1960.
SALMOS PARA CANTAR, Paróquia de Santa Isabel, Lisboa, 1966.
CANTOS DE MALDOROR, de Lautréamont; Moraes, 1969; Fenda, 1988; Quási, 2004.
OS MANIFESTOS DO SURREALISMO, de André Breton; Moraes, 1969; Salamandra, 1993.
VOCABULÁRIO DA PSICANÁLISE, de J. Laplanche e J.-B. Pontalis; Moraes, 1970; 9ª ed., Presença, 1990.
RUFAM TAMBORES POR RANCAS, de Manuel Scorza; Bertrand, 1973.
O OUTRO, de Julien Green; Ulisseia, 1973.
EDUCAÇÃO IMPOSSÍVEL, de Maud Mannoni; Moraes, 1976.
OS CACHORROS / OS CHEFES, de Manuel Vargas Llosa; Bertrand, 1977; 2ª ed. Dom Quixote, 2011.
JUNTACADÁVERES, de Juan Carlos Onetti; Bertrand, 1977.
O RECURSO DO MÉTODO, de Alejo Carpentier; Bertrand, 1977.
POLÍTICA E AUTOBIOGRAFIA (Situações X), de Jean-Paul Sartre; A. Ramos, 1977.
A VONTADE DE SABER, de Michel Foucault; A. Ramos, 1977; Relógio de Água, 1994.
CONTOS POPULARES DA ÁSIA; A. Ramos, 1977 (2 vols.).
OFÍCIO DE TREVAS 5, de Camilo José Cela; Bertrand, 1978.
QUEM SÃO OS DISSIDENTES, de David Cooper; A. Ramos, 1978.
ESPANHA, PRIMEIRO AMOR, de Vladimir Pozner; A. Ramos, 1978.
O AZUL DO CÉU, de Georges Bataille; A. Ramos, 1978.
Colecção infantil "LIVROS PARA VER"; Círculo de Leitores e A. Ramos, 1978 (4 vols. publicados).
HISTÓRIA DO OLHO / O MORTO / MADAME EDWARDA, de Georges Bataille; A. Ramos, 1979.
A EPOPEIA DE GILGAMESH; A. Ramos, 1979; Vega, 1989.
A COSTA DAS SIRTES, de Julien Gracq; A. Ramos, 1979; Vega, 1988.
CARMEN, de Prosper Mérimée; Fund. Gulbenkian, 1980.
PARA UMA NOVA ORDEM ECONÓMICA INTERNACIONAL, de Mohammed Bedjaoui; Presença, 1980.
HISTÓRIA ECONÓMICA E SOCIAL DO MUNDO, sob a dir. de Pierre Léon; Sá da Costa, 1981-1984 (12 vols.).
O CÂNTICO DOS CÂNTICOS, in PRINCÍPIO DE SOL; Círculo de Leitores, 1982.
HISTÓRIAS PARA MENINOS SEM JUÍZO, de Jacques Prévert; Teorema, 1985.
A VIDA, MODO DE USAR, de Georges Perec; Presença, 1989 (Grande Prémio de Tradução; finalista do Prémio Europeu de Tradução).
OS GRANDES ARTISTAS (adapt.); Difusão Cultural, 1989-90 (14 vols.).
BOUVARD E PÉCUCHET, de Gustave Flaubert; Cotovia, 1990 (Finalista do Prémio Europeu de Tradução); Mil Folhas (Público), 2003.
A INCRÍVEL E TRISTE HISTÓRIA DA CÂNDIDA ERÉNDIRA E DA SUA AVÓ DESALMADA, de Gabriel García Márquez; Quetzal, 1990; 3ª ed. Dom Quixote, 2010.
ERRO DE LOCALIZAÇÃO DOS ACONTECIMENTOS NO TEMPO, de Claude Royet-Journoud (em colab.); Quetzal, 1991.
A OBSCURA PALAVRA DO DESERTO, Uma Antologia, de Edmond Jabès; Cotovia, 1991.
ORIGENS CULTUAIS E MÍTICAS DE UM CERTO COMPORTAMENTO DAS DAMAS ROMANAS, de Pierre Klossowski; Cotovia, 1991.
A MAGIA DOS NÚMEROS E OUTROS POEMAS, de Kenneth Koch (em colab.); Quetzal, 1992.
OS SAMURAIS, de Julia Kristeva; Difusão Cultural, 1991.
EUGÉNIE DE FRANVAL, do Marquês de Sade; Cotovia, 1992.
A FRONTEIRA, de Pascal Quignard; Quetzal, 1992.
PATTY DIPHUSA E OUTROS TEXTOS, de Pedro Almodóvar; Difusão Cultural, 1992; Quási, 2007.
TODAS AS MANHÃS DO MUNDO, de Pascal Quignard; Quetzal, 1992 (seleccionado para o Prémio Europeu de Tradução).
O QUE A NOITE CONTA AO DIA, de Hector Bianciotti; Asa, 1993.
O VELHO E OS LOBOS, de Julia Kristeva; Difusão Cultural, 1993.
ANTES DE ANOITECER, de Reinaldo Arenas; Asa, 1993.
UM VELHO QUE LIA ROMANCES DE AMOR, de Luís Sepúlveda; Asa, 1993 (e segs.); Porto Editora, 2009.
O SENHOR HONDA, de Yves Derisbourg; Contexto, 1993.
BREVIÁRIO MEDITERRÂNICO, de Predrag Matvejevich; Quetzal, 1994; 2ª ed. 2009.
O MESTRE DE ESGRIMA, de Arturo Pérez-Reverte; Asa, 1994.
MORTE AOS FEIOS, de Boris Vian; Relógio de Água, 2003
O MUNDO DO FIM DO MUNDO, de Luis Sepúlveda; Asa, 1994.
ELAS NÃO PERCEBEM NADA, de Boris Vian; Relógio de Água, 2003.
EPISTOLÁRIO RUSSO, de Predrag Matvejevitch; Quetzal, 1995.
NOME DE TOUREIRO, de Luis Sepúlveda; Asa, 1995.
O JARDIM DAS DÚVIDAS, de Fernando Savater; Presença, 1995.
ALGUNS POEMAS, de Eva Gerlach (em colab.); Quetzal, 1995.
CONVERSAS COM FEDERICO FELLINI, de Costanzo Costantini; Difusão Cultural (não publicado).
A OCUPAÇÃO AMERICANA, de Pascal Quignard; Quetzal, 1995.
ESTELAS, seguido de TERRA AMARELA, de Victor Segalen; Cotovia, 1996.
AS GRANDES RELIGIÕES DO MUNDO, dir. Jean Delumeau; Presença, Lisboa, 1997.
ESTRANHO ESTRANGEIRO, de Robert Bréchon (em colab.); Quetzal, Lisboa, 1997
HISTÓRIA DE UM GATO QUE ENSINOU UMA GAIVOTA A VOAR, de Luís Sepúlveda; Asa, Porto, 1997; reed. Porto Editora, 2010.
A HUMANIDADE PERDIDA, de Alain Finkelkraut; Asa, Porto, 1997.
DESENCONTROS, de Luis Sepúlveda; Asa, Porto, 1998.
NEVERMORE, de Marie Redonnet; Asa, Porto,1998.
A IDENTIDADE, de Milan Kundera; Asa, Porto, 1998.
QUE ME QUERES, AMOR?, de Manuel Rivas; Dom Quixote, Lisboa,1998.
O NASCIMENTO DOS FANTASMAS, de Marie Darrieussecq; Asa, Porto, 1999.
DIÁRIO DE UM KILLER SENTIMENTAL, de Luis Sepúlveda; Asa, Porto, 1999.
A RÚSSIA SEM MEMÓRIA, de Maria Ferretti e Dina Khapaeva; Ed. João Sá da Costa, Lisboa, 1999.
SÍNDROMA DE ABANDONO, de Germaine Guex; Ed. João Sá da Costa, Lisboa, 1999.
A MORTE DE IVAN ILITCH, de Leão Tolstoi; Ed. João Sá da Costa, Lisboa, 1999.
MORRER PELA PÁTRIA, de E. Kantorowicz; Ed. João Sá da Costa, Lisboa 1999.
RELIGIÃO, ESTADO E MARTÍRIO NO ISLÃO, de Ira M. Lapidus e Fahrad Khosrokhavar; Ed. João Sá da Costa, Lisboa, 1999 (parcialmente).
A ILUSÃO DA ECONOMIA, de Karl Polanyi; Ed. João Sá da Costa, Lisboa, 1999.
AS RAÍZES DO MILAGRE JAPONÊS, de Amino Yoshihiko; Ed. João Sá da Costa, Lisboa, 1999.
A TERRA E O HOMEM, de Elisée Reclus; Ed. João Sá da Costa, Lisboa, 1999.
TRINCAPREGOS, de Albert Cohen; Contexto, Lisboa, 1999.
RECEITAS DE AMOR PARA MULHERES TRISTES, de Héctor Abad Faciolince; Ed. Presença, Lisboa, 1999; reed. Quetzal, Lisboa, 2010
O LÁPIS DO CARPINTEIRO, de Manuel Rivas; Dom Quixote, Lisboa, 2000.
CARTAS PORTUGUESAS, atribuídas a Mariana Alcoforado; Tiragem Limitada, Lisboa, 2000.
O PANCHEN-LAMA, de Gilles van Grasdorff; Asa, Porto, 2001.
AS ROSAS DE ATACAMA, de Luís Sepúlveda; Asa, Porto, 2000; 2ª ed., Porto Editora, 2011.
ENTÃO E A PINTURA?, de Júlio Pomar; Dom Quixote, Lisboa, 2001.
JACQUES O FATALISTA E O SEU AMO, de Diderot; Tinta Permanente, Ponta Delgada, 2003; reed. Ed. Tinta da China, 2009.
EM BUSCA DO TEMPO PERDIDO, de Marcel Proust:
I: DO LADO DE SWANN, Relógio d'Água e Círculo de Leitores, Lisboa, 2003;
II: À SOMBRA AS RAPARIGAS EM FLOR, Idem, idem; 2003;
III: O LADO DE GUERMANTES, Idem, idem; 2003;
IV: SODOMA E GOMORRA, Idem, idem; 2004;
V: A PRISIONEIRA, Idem, idem; 2004;
VI: A FUGITIVA, Idem, Idem, 2004;
VII: O TEMPO REENCONTRADO, Idem, Idem, 2005.
TRÊS CONTOS, de Gustave Flaubert; Relógio d'Água, 2005.
A INVENÇÃO DA MODERNIDADE, de Charles Baudelaire (antologia, introdução e notas de Jorge Fazenda Lourenço); Relógio d'Água, 2006
SALAMMBÔ, de Gustave Flaubert, Relógio d'Água, 2006
PIERRETTE seguido de O PADRE DE TOURS, de Honoré de Balzac, Relógio d'Água, 2007
BOMARZO, de Manuel Mujica Lainez, Sextante, 2008
UM SONHO REALIZADO E OUTROS CONTOS, de Juan Carlos Onetti, Relógio d'Água, 2008
ZONA, de Mathias Énard, Dom Quixote, 2010
CONTOS ESCOLHIDOS, de Guy de Maupassant, Dom Quixote, 2011
O MAPA E O TERRITÓRIO, de Michel Houellebecq, Alfaguara, 2011.
OS ENAMORAMENTOS, de Javier Marías, Santillana, 2012
FALA-LHES DE BATALHAS, DE REIS E DE ELEFANTES, de Mathias Énard, Dom Quixote, 2013.
A PRINCESA DE CLÈVES, de Madame de La Fayette, Dom Quixote, 2013.
HISTÓRIA DA MINHA VIDA (Páginas Escolhidas), de Giacomo Casanova, 2 vols., Divina Comédia, 2013
 
 

 

ARS CIVES Fecit

 
 

 free web tracker