CORPO MENTE & ESPIRITO NUM WORKSHOP DE DESIGN

   
 

aikido como fonte de criatividade

  home  
 
 
 

Não há nenhum processo melhor de ensino, apenas um percurso the aprendizagem, daí a minha crença numa escola com dinâmicas interactivas, comunicação criativa que possa surpreender e ser fonte de reflexão para os estudantes.
Diz a máxima:
ensinar é abrir portas. aprender é saír por elas.
Um designer nasce
mentalmente primeiro. por isso o aikido é uma metáfora para a criatividade.

será a mente a responder primeiro, apreendendo o significado das coisas. assim uma demonstração de aikido resulta na metáfora física das inúmeras formas
criativas de resolver problemas de outros níveis.
a criatividade é a fonte de todas as artes e expressões. quando os alunos compreenderem esta metáfora, estarão a saír por uma das portas e iniciarem a sua viagem.

seiza ié a tradicional posição de sentado. pode ser entendida como o diagrama de uma montanha.  hanmi handachi é sentado e em pé. quando alguém nos ataca enquanto estamos em seiza. é sempre possível controlá-lo.acção e não-acção. apenas redireccioando. o movimento é a quebra da harmonia. a natureza deve ser o equilíbrio de tudo e entre todas as coisas  design is basicamente equilíbrio, harmonia.

suburi é o conjunto de exercícios de nível mais avançado, usando uma espada de madeira (bokken ou bokkuto) que permite compreender como te-gatana ou a mão espada se originou. isto sucede quando usamos o nosso pulso ser agarrado e o usamos em conjunto com a mão e braço para explicar ao estudante deshi  como o seu próprio pulso está a ser controlado sem o magoar.o aikido tem esta caracteristica, tenkan,  ou uma toração de 180o para nos unirmos ao opositor. philosophicamente representa o não confronto, quando se está lado a lado com o nosso opositor. em design podemos ver como olhando a perspectiva do cliente nem sempre conhecedora e, depois, guiá-lo para uma forma mais correcta decompondo a sua perspectiva e apresentando a nossa.

em irimi ou entrada directa. há muitas variantes. desloque-se para o lado de fora, quando atacado, utilizando o ímpeto do seu opositor e a física para o projecta.
o movimento de esquiva está incorporado no
tai sabaki or movimentos do corpo, que são comandadas pela mente clarividente ou a caminho de o ser. É o treino da resposta mental mind response com o teu instrumento mais imediato:o teu corpo.

em ushiro ryote-tori (libertação de duas mãos presas pelas costas) somos confrontados com a imobilização das nossas mãos partindo de trás, o que representa um problema inesperado que somos chamados a resolver. o aikido tem diferentes soluções, todas baseadas no movimento do te-gatana mão espada. se transpusermos as vossas espadas pulsos para a mente, e treinarmos acumulando o máximo e mais diversificado conjunto de conhecimentos e saberes de outras áreas, então a sua mente será capaz de reagir prontamente ao problema do design de um modo criativo.

existe uma variante, aparentemente mais difícil. mas se avaliarmos a postura com a nossa mente, vemos que o meu opositor está apenas com um pé no chão. analizando a situação, somos levados a concluír que uma rotação da anca iniciará o ruír dessa "estrutura". design é avaliar todos os detalhes de uma situação  e encontrar uma ou várias soluções.

eis a aplicação do primeiro princípio, ikkyio vendo-se o princípio e o fim da técnica com a imbilização do braço por katame waza (técninca). Como transpôr para design imobilizar é algo criativo?
 

enquanto evoluímos a pensar criativamente, lembrai-vos que qualquer inovação radica num regresso à fonte, à origem.
esta é uma técnica muito básica, mas nem por isso menos complexa e não deve ser nunca esquecida. é mesmo um desafio pensar em diferentes modos de a usar à medida que se progride. a progressão é uma
progressão da mente, não do corpo, e a técnica apenas reflecte isso.

uma faca apontada às nossas costas pode representar um problema mais agudo. mas se pensarmos criativamente e compreendermos a natureza do problema, a solução chegará instintivamente. não estamos só no mundo das artes marciais mas das metáforas, através das quais podemos compreender melhor o significado do corpo codificado e da mente clarividente.
no aikido diz-se que uma vez na posse da mão do opositor, podemos levá-lo para onde quisermos. aplicando henka waza (iniciar um movimento com uma técnica e mudar a meio) podemos compreender como a nossa mente deve ser: aberta e pronta a mudar de uma perspectiva para outra.
your opponent makes a swirl kick and you just move towards him: he misses.
or you may choose to receive his kick in such a way that you will be in full control.
this time-space perception is called
maai as far as space is concerned. the timing is in your mind.

through intuitive perception which is basically the accumulation of experiences, one begins to build a vocabulary of experiences which allow for different choices.

here is an example of space, stretching space in a knife attack. from the first situation there are multiple choices. for pedagogical purposes I chose tenkan again, my elbow and hand controlling the armed arm, and breaking the opponent's balance again. a quick change of direction and it is a throw. in each case, depending on how you perceive the customer or the work, you should react accordingly in a creative way.

through creative teaching that is non-conformist nor politically correct, where you destroy the barrier of the teacher's desk, you build a bridge of understanding with your students on other issues using different methods, such as a movie, the beat of a drum, being able to explain the usage and the vocabulary of each media, decomposing symbols and signs, traveling with your students into different realms of civilizations and cultures so that the essential seed of a designer is planted on those who are aspiring.
they must be free to think, to enquire, to research, to reach first conclusions.
drowning students with work without a basis, is not helping them. I look for
quality time not quantity.
it is of the foremost importance that they start by learning to manage time, quality time. time is their best asset.
time to think and reflect on what they learnt.
because
no one teaches. people just learn, to which we should all ask what is learning.

     
 
ô sensei
a arte da paz
shingen
takeda shingen
aikido
aikido 1
ken dori
katsujin-ken
glossário aikido
25 anos design